quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Espero


E mais um dia, finalmente, por aqui se foi e eu continuo a perseguir os mesmos sonhos impossíveis, os mesmos sentimentos largados pelo ar e, eu continuo a esperar só você, talvez com menos intensidade, com menos vontade ou esperança, talvez por simples costume ou bobagem, mas eu ainda espero.
E mais um dia, finalmente, por aqui se foi e eu continuo sentado no lugar de sempre, querendo, com a mesma facilidade de antes, ter sua presença com o dom suficiente de me fazer imortal, porém, tendo mais certeza de que nem se lembra mais do que não sei mais esquecer.
E mais um dia, finalmente, por aqui se foi e continuo precisando viver em pelo menos uma saudade, um pensamento seu, tentando me conscientizar, irrefletidamente, que a vida deve sim seguir seu rumo inevitável e que o meu, definitivamente, não tem a mesma direção que o seu.
E mais um dia, finalmente, por aqui se foi.  

12 comentários:

  1. Lindo texto, Junior!

    Algumas constatações na vida da gente são tão dolorosas quanto a saudade em si daqueles que amamos... e essa consciência de que a vida deve seguir seu curso e que ele, definitivamente, não segue o mesmo da amada é muito difícil.

    Adorei ler vc!
    Beijinho :)

    ResponderExcluir
  2. "...como seria tão bom se pudéssemos nos relacionar sem que nenhum dos dois esperasse absolutamente nada, mas infelizmente nós, a gente, as pessoas, têm, temos - emoções."
    C.F.A.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. eu sou a-p-a-i-x-o-n-a-d-a-a-a-a-a pelos seus posts!!!
    lindo texto juh!

    bjokas!

    ResponderExcluir
  4. Querida, sei bem o que é isso.

    Um dia passa, mas o dia não e a gente repassa a dor mais uma vez e se pergunta:Cadê o amor que antes estava aqui? E a resposta é o som da solidão...

    Doloroso, mas muito bonito de se ler.Adorei.

    ResponderExcluir
  5. Quando a saudade nos habita, os dias duram eternidades, as lembranças nos arrancam sorrisos entre lágrimas, a cabeça em fica em transe e o corpo não reage como deveria.
    Tudo se paraliza... nada importa, nada se fixa, nada interessa... como deixar a vida seguir seu caminho se nossa alma vaga em busca do amor perdido?
    Moço, entendo essa dor.
    O texto é intenso e triste... e gosto do teu jeito de expressar.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  6. Junior, adorei teu texto!
    Beijos e boa Noite!

    ResponderExcluir
  7. Viver um dia de cada vez... é a maneira de seguir em frente, levando guardado no peito tudo que temos apreço e que já não nos pertence mais.
    Adorei seu blog e obrigada pela visita ao meu!
    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Triste, pero muy bella reflexión, llena de sentimiento, Junior. Permíteme que te deje algo mío, a veces me da por escribir.


    "Desde dentro me vacío
    en cada línea que escribo,
    en cada poema que plasmo
    en el blanco virtual
    de este espacio diáfano.
    Desde dentro me derramo
    en cada acuarela que pinto
    en cada trazo que lanzo
    sobre el blanco papel
    que recoge mi querer,
    que interpreta mi llanto,
    que colorea mi alegría
    con paleta interminable
    de colores inalcanzables
    tan siquiera al arco iris,
    que siento y amo tanto
    que no hay pincel, ni paleta
    ni rima, ni estrofa,
    ni verso ni palabra,
    que expresar pueda,
    de forma más profunda,
    cuanto hierve en mi alma."




    ENRIQUE.

    ResponderExcluir
  9. Grande poeta Junior
    mais um texto belíssimo!!!
    Adorei!!!

    ResponderExcluir
  10. Tem um selo para você no meu blog. Depois dá uma passada por lá.

    http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2010/12/o-misterio-da-felicidade.html

    ResponderExcluir

Muito obrigado por deixar seu comentário aqui!Você está dando vida a este blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...